domingo, 22 de abril de 2012

Do fundo do meu coração


Erasmo, Roberto e Adriana

Eu, cada vez que vi você chegar
Me fazer sorrir e me deixar
Decidido eu disse: nunca mais 
Mas novamente estúpido provei
Desse doce amargo, quando eu sei 
Cada volta sua o que me faz

Vi todo o meu orgulho em sua mão
Deslizar, se espatifar no chão 
Eu vi o meu amor tratado assim 
Mas basta agora o que você me fez
Acabe com essa droga de uma vez
Não volte nunca mais pra mim

Eu, toda vez que vi você voltar 
Eu pensei que fosse pra ficar
E mais uma vez falei que sim
Mas já depois de tanta solidão 
Do fundo do meu coração 
Não volte nunca mais pra mim

Se você me perguntar se ainda é seu
Todo meu amor, eu sei que eu 
Certamente vou dizer que sim
Mas já depois de tanta solidão 
Do fundo do meu coração 
Não volte nunca mais pra mim

Um comentário:

Jeferson Moraes disse...

Olá.

Convidamos-lhe a conhecer o nosso blog.
Trata-se de um blog coletivo dos escritores e escritoras de Pouso Alegre.

http://contextomental.blogspot.com.br/