sexta-feira, 20 de junho de 2008

Acorde Maior

foto:Sweetcharade

é assim quando me dispeço ou quando me desprendo



é assim



como tirar as vendas dos olhos



e sentir o vento no cabelo



Ver a imensidão



Ver os olhos refletidos no outro



Como que em mim esse permanecesse



e quando vai embora



abri meus olhos que cerrados se contiam



entre passos



entre vistas



entre bagagens



me desprendo



levo o mundo que vi



e nada mais.



e a saudade de dias passados aparece



mas é só saudade, não é falta



nem é a vontade de voltar



é como sentir cheiro de bolo na casa da vó.

Laís de Andrade*






3 comentários:

Olirum disse...

o bolo na casa da vó sem dúvidas é a parte mais inesquecível, nos faz esquecer de tudo, como as avós conseguem ser assim né?

lindo poema.

bjs

Emely disse...

hmmmm que saudade Doce e Boa!
Se deliciar de um PAssado ...Muito BOm !

Bjus , Cheiros e Sensaçoes

=* La LInda

woody disse...

"Ter saudade até que é bom, melhor do que caminhar vazio"

deu saudade de muita coisa agora, principalmente do cheiro de bolo na casa da vovó hehhee...

muito bom!
Até